Logo Portal
Cidades

A inércia da Gestão Municipal de Santa Rita em relação a ausência de ações efetivas de prevenção a dissiminação do Covid-19, irá trazer prejuízos e sequelas sem medidas ao povo, a saúde pública e as vidas.

Advogado santarritense contesta inércia da Gestão Municipal de Santa Rita em relação a ausência de ações efetivas de prevenção a dissiminação do Covid-19.

18/04/2020 21h34Atualizado há 5 meses
Por: Conexão Paraìba
Fonte: Redação
636

Procurado pela  redação do Portal Conexão Paraíba, pra avaliar as ações do Prefeito Panta, sobre a Pandemia do Covid-19, o advogado Dr. João Alves fez críticas veladas a administração do prefeito Panta, mas pontilhou caminhos a serem seguidos pela gestão. 

Na íntegra, esse portal transcreve  o posicionamento do nobre causídico sobre o número de contaminados e mortes no município de Santa Rita. Segue o posicionamento do advogado abaixo: 

Respondendo ao Portal Conexão, afirmo categoricamente que  nada,  absolutamente nada de ações concretas estão sendo realizadas em nosso município contra a disseminação do Covid-19! 

O Governo Municipal continua silente e, consequentemente, o vírus está se disseminando sem controle. 

Desse modo, falo aqui de ações efetivas e não de maquiagens enganosas ou fantasiosas. Assim, as ações efetivas são:

Desinfecção diária e higienização dos mercados públicos, praças e bancos; distribuição de máscaras e álcool em gel para aqueles que estarão nos mercados públicos; pitstop nas principais praças da cidade com distribuição de máscaras, álcool em gel e verificação da temperatura das pessoas; visitação dos órgãos e setores da edilidade em todos os estabelecimentos comerciais em funcionamento, recomendando o uso de máscaras para todos os funcionários e, recomendando também, aos comerciantes que façam a higienização dos clientes com álcool em gel na entrada e saída dos estabelecimentos. 

Sob tal ótica, se as ações emergências, efetivas e necessárias não se iniciarem, o nosso município neste momento de covid-19, ficará a deriva e os prejuízos em desfavor da saúde pública e da vida humana serão irreversíveis e irreparáveis. 

Logo, registro meu repúdio e irresignação com os atos omissos, silentes e inertes da administração municipal da nossa cidade. 

Fala Dr. João Alves