Logo Portal
Política

Comissionados da PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA RITA NA MIRA DA JUSTIÇA

JUÍZA determina designação de audiência no processo ajuizado contra comissionados da PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA RITA.

10/07/2020 11h22Atualizado há 3 meses
Por: Conexão Paraìba
Fonte: Conexão Paraíba
831

 

Comissionados da PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA RITA NA MIRA DA JUSTIÇA. JUÍZA determina designação de audiência no processo ajuizado contra comissionados da PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA RITA.

O advogado Dr. João Alves, ajuizou QUEIXA-CRIME contra os cidadãos JOSEPH MEDEIROS DA SILVA JÚNIOR e DJALMA VARELA BEZERRA, imputando aos mesmos a prática dos crimes descritos nos artigos 138, 139, 140, 146 e 147, dentre outros do Código Penal Brasileiro. O combativo advogado também ajuizou ação de indenização cobrando o valor de 50.000,00 (cinquenta mil) reais, pelo DANO causado a sua honra, moral e imagem. 

A ação civil foi despachada pela Doutora MARIA DOS REMEDIOS PORDEUS PEDROSA, que de logo, determinou a designação de audiência. Por outro lado, a queixa-crime, também foi despachada pela Doutora juíza ANNA CARLA FALCÃO DA CUNHA LIMA, que se averbou suspeita para funcionar no processo, isto, em decorrência da querela existente entre o advogado e a juíza, pois, o causídico apresentou representações contra a juíza na Corregedoria e, tal situação causou um mal-estar entre a juíza e o advogado e  a juíza não atua nos processos que o Dr. João Alves é advogado.

 

Por último. Na data de hoje, chegou ao conhecimento do advogado com provas, que o senhor DJALMA VARELA por mais uma vez estava em via pública afirmando publicamente na presença dos NACIONAIS JUSSANDRO, ADEILTON DO DEPOSITO E JOÃOZINHO DO GÁS, que o nobre causídico estaria recebendo valores indevidos da PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA RITA (PMSR), e/ou do PREFEITO PANTA, situação coloca em xeque a honra, o caráter e postura que o advogado tem adotado na cidade de SANTA RITA.

De logo, o advogado FORMALIZOU BOLETIM DE OCORRÊNCIA afirmando que irá tomar as providencias necessárias, diante das notícias mentirosas, difamatórias e injuriosas, principalmente, pelo fato de o cidadão VARELA estar afirmando que o advogado DR. João Alves está recebendo dinheiro, vantagens e benefícios da gestão. O advogado DR. JOÃO ALVES, afirmou que as afirmações são maldosas, maliciosas, criminosas e mentirosas. também afirmou que ele não retirou, não desistiu das ações ajuizadas contra o cidadão VARELA e o cidadão PASTOR JÚNIOR, ambas estão em pleno andamento.